Este blogue é da turma do 4º ano da EB1 de Tulha Velha - Corvite.
7.5.09

O sábio e o peixe 

 

 

Há muitos, muitos anos na época dos sábios, viviam numa floresta um sábio chamado Tomás e um peixe que se chamava Nero. O sábio era teimoso, inteligente e alegre. Também era magro, alto, de olhos azuis, cabelo loiro, bem vestido e com um brinco na orelha esquerda. O peixe era alegre e amigo de toda a gente, era também um peixe bonito, simpático, de cor dourada com pintinhas pretas.

 

O sábio vivia numa casa grande, amarela, com janelas com cortinas azuis claras e um jardim grande na frente da casa por onde passava um rio. Esse rio era muito mesmo muito bom para nadar, era baixo, tinha nenúfares e algas. Nesse rio vivia o Nero que era muito amigo do Tomás, e os dois brincam muitas vezes juntos e nadavam no rio.

 

Introdução do texto da Cláudia, Filipa e José aperfeiçoada pela Joana

link do postPor EB1 do Pinheiral - Taipas, às 15:02  comentar

Há muitos muitos anos na época dos Sábios, viviam numa floresta um Sábio teimoso e um peixe. O Sábio vivia numa casa grande com jardim por onde passava um rio. Nesse rio vivia um peixe pequeno de cor dourada que era muito amigo do Sábio.

 

O Sábio queria impedir que os pescadores fizessem a pesca ilegal. Para isso ele teve de afastar os pescadores. Ele queria combater com eles para salvar o seu amigo peixe. As maiores e únicas armas do Sábio eram a sua sabedoria e o seu espelho mágico. E ele apontou o espelho mágico para o sol e reflectiu nos olhos dos pescadores encandeando-os. Passado um mês os pescadores desistiram da pesca ilegal naquele rio.

O Sábio conseguiu salvar o seu amigo peixe, e impediu a pesca ilegal naquel rio.

 

A partir desce dia o Sábio ficou tranquilo.

 

Fim

 

Ana, Filipa e José

link do postPor EB1 do Pinheiral - Taipas, às 14:54  comentar

Há muitos, muitos anos, no tempo em que os gatos falavam, uma fada boa vivia com um gato fofinho num reino longínquo. A fada chamava-se Mariana, era um bocado desastrada. Ela gostava muito do seu gato Quico.

Um dia a fada lançou um feitiço de deslocação e, sem querer, acertou no seu gatinho. O Quico foi ter a um sítio proibido do reino. A fada ficou tão preocupada, tão preocupada que foi procurá-lo por todo o reino. Quando a Mariana já tinha percorrido quase todo o reino e estava a pensar desistir, encontrou uma chave mágica, dourada que abria todas as portas do reino. O seu livro mágico falava sobre essa chave, mas nunca ninguém a tinha encontrado. Continuou a procurar o seu gato e viu uma porta que dizia PROIBIDO. Não teve medo, abriu a porta e viu dois monstros muito assustadores. O monstro pequeno tinha cinco cabeças, dez orelhas, seis pernas e era da cor do chocolate. O outro monstro tinha quatro cabeças, quatro pernas, quatro olhos, oito orelhas, quatro bocas, quatro narizes bicudos e atirava baba verde pelas bocas. Ela lançou um feitiço, com a sua varinha mágica, sobre os monstros. O monstro maior conseguiu defender-se atirando baba pelas bocas. A fada repetiu o feitiço com mais força e ficaram ambos desfeitos no chão. O gato saltou para o colo dela e foram a salvo para casa.

A partir desse dia, a Mariana teve mais cuidado com os seus feitiços. O Quico, por precaução, sempre que via a sua dona a fazer feitiços ia dar um passeio para bem longe.

 

Fada, fadinha, acabou-se a nossa historinha.

 

 

Joana, Tatiana e Alexandre (aperfeiçoado pela turma)

link do postPor EB1 do Pinheiral - Taipas, às 12:36  ver comentários (2) comentar

As nossas coisas
mais sobre mim
Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
28
29
30

31